sábado, 24 de outubro de 2015

Nos "Media": As Mil e Uma Noites numa tarde no TAGV

A UCV - Televisão Web da Universidade de Coimbra (também conhecida por PIMK) é a minha mais recente colaboração.

Estou há cerca de um mês neste projeto e tem sido uma experiência completamente enriquecedora. Coloco em prática os conhecimentos das aulas e os profissionais que nos ensinam fazem-no com gosto, sem problemas. Ensinam de tudo um pouco. São mesmo simpáticos connosco, aprendizes.

Mais do que grata por pertencer a esta televisão universitária, estou satisfeita com a publicação do meu primeiro trabalho.

Foto: Cláudia Pereira. DR

Esta é a fotografia publicada de que vos falo. Encontra-se disponível em http://noticias.uc.pt/universo-uc/as-mil-e-uma-noites-numa-tarde-no-tagv/ .

História do Primeiro Trabalho Publicado

Chegada à Casa das Caldeiras, sede da UCV, fui confrontada com um desafio fotográfico. Eu e duas colegas tínhamos de ir ao Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV) e fotografar os cartazes da trilogia "As Mil e Uma Noites". Éramos três pessoas e cada uma tinha de tirar dez fotografias diferentes a um só cartaz. (Agora já percebem porque lhe chamei desafio.)

No final apenas uma fotografia ia ser escolhida. Para tal, tivemos de selecionar o local mais adequado, inclusive no que toca à iluminação, para que captássemos as melhores fotografias. Depois foi preciso dar asas à imaginação para conferir várias ângulos de um mesmo cartaz.

Das dez fotos que tirei talvez duas ou três tenham ficado bem. As minhas colegas tiveram uma prestação muito boa. Uma delas tinha as dez bastante boas até, mas um pormenor na parede estava demasiado visível e estragava um pouco a imagem.

Mais trabalhos se avizinham. Até lá, Internautas!

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Dia da Defesa Nacional

A antiga "Inspeção" mudou de nome e há quem já não saiba o que é, então, o Dia da Defesa Nacional. 

"Vai, certamente, ser um dia diferente", avisam-nos assim que chegamos ao Campo Militar de Santa Margarida, o local onde o Exército passa o seu dia a dia. Porém, este é apenas um dos muitos campos onde os cidadãos com mais de 18 anos podem ir cumprir o seu dever militar.

O objetivo da nossa ida ao Campo Militar consiste em "regularizar a nossa Cédula Militar", mas percebe-se de imediato que é uma forma de divulgação dos três ramos das Forças Armadas (Marinha, Força Aérea e Exército) bem como dos Bombeiros e da GNR (Guarda Nacional Republicana). As palestras a que assistimos foram esclarecimentos sobre essas instituições, nomeadamente as suas funções e tarefas diárias. 

Posso dar como exemplo o facto de termos falado sobre o cargo de comandante supremo das Forças Armadas, pertencente ao presidente da República ou, por exemplo, o facto de o avião F-16 sobrevoar Portugal (de norte a sul) em apenas 15 minutos. Por outro lado, os bombeiros têm como regalias o reembolso das proprinas e apoio judiciário.

Depois das inúmeras palestras e de um almoço delicioso (ao contrário das críticas negativas que se costumam ouvir), tivemos uma parte prática. Contactámos com os utensílios da GNR e explorámos os carros de combate Leopard (os "tanques"). Porém, esta visita guiada aos carros de combate depende de região para região até porque há vários Centros de Recrutamento, designadamente em:

  • Braga
  • Coimbra
  • Faro
  • Funchal
  • Lisboa 
  • Ponta Delgada
  • Porto
  • Vila Real
  • Viseu.

No final do dia deram-nos um cartão que é a nossa cédula militar. Assistimos por fim ao arriar da bandeira nacional que tera sido hasteada de manhã.

Assim, é de salientar o papel dos soldados da paz, que não são só os bombeiros. Sem as outras forças de intervenção (de que me falaram no Dia da Defesa Nacional) não seria possível evitar conflitos ou outros problemas nacionais. É de louvar todo o trabalho que têm desenvolvido.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Primeira Bienal de Arte Contemporânea em Coimbra


Anozero é uma bienal de arte contemporânea que vai ter lugar de 31 de outubro a 29 de novembro. O tema "Um lance de dados" aponta para a ideia da efemeridade do mundo, o ciclo da vida e morte das atividades humanas.

É uma proposta do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC) à cidade, que visa sobretudo dar proeminência à recente distinção da Universidade de Coimbra, Alta e Rua da Sofia como Património da Humanidade pela UNESCO.

Atividades:
  •  exposições de arte contemporânea com alguns dos mais relevantes artistas nacionais e internacionais; 
  • formação de públicos sensibilizados à cultura e às artes através da ação do serviço educativo;
  •  outras atividades paralelas no contexto da vida artística e cultural contemporânea.

O título "Um lance de dados" tem por base o poema "Um lance de dados jamais abolirá o acaso" (1897), do poeta Stéphane Mallarmé. 'Anozero' remete, assim, para um jogo de oposições: construção/destruição; efémero/perene; criação/ interpretação.

Todas as informações sobre o evento aqui.

sábado, 10 de outubro de 2015

Nas Gavetas Escondidos #32

Federico Uribe, artista colombiano peculiar é talvez a melhor forma de começar a apresentá-lo. Usa nas suas obras de arte, a que ele dá o nome de pinturas, objetos pouco usuais: cabos e fios da eletricidade, ténis e até lápis.


Imaginem culturas feitas com lápis. Aliás, não imaginem. Eu mostro.

Escultura "O Pai". Foto: DR
"Na Esquina"
"O Abraço"
"De cabeça para baixo"

Depois dos lápis, Federico continua a supreender com trabalhos feitos desta vez com cabos elétricos. Deixam-me a pensar se é real/possível.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Foto(grafia)s #1

Fotos que contam História. Que grafam letras e recordam tempos idos, muitos deles pelos quais não passámos. Imaginamos o sofrimento ou a situação do fotografado e com muitas delas nos arrepiamos. São fotógrafos de alto gabarito que temos de recordar.

A famosa fotografia é da autoria de Arthur Sasse. Foto: DR
Começamos com um génio. Não da fotografia mas da física. O autor da Teoria da Relatividade. Albert Einstein aparece despenteado e a mostrar a língua. Sabem qual o motivo?

terça-feira, 6 de outubro de 2015

On The Radio #2


Dia Mundial de Prevenção do Bullying é/devia ser sempre. Quando me lembro de uma música associada a bullying penso de imediato nesta do Diogo. Ou melhor, do D8.

Lembra-te: Vais Conseguir!

domingo, 4 de outubro de 2015

Missão Inacabada

Independentemente do resultado das eleições só espero que os deputados façam um bom trabalho. 
De facto, temos um ponto fulcral para atingir: a competitividade. Segundo o economista austríaco, Albert Jaeger, "Portugal tem de crescer pelo menos 2,5% a 3%. Crescer 1,5% ou 2%, com alguma sorte, é bom para uma economia que esteve estagnada tanto tempo, mas não é uma meta muito ambiciosa".

Temos de continuar a apostar na exportação. Quer ela seja de calçado ou cortiça, quer seja de educação, saúde, transportes ou mesmo serviços financeiros. É, portanto, preciso olhar para a nossa rica História e optar por soluções eficazes.

É preciso operar para que o dia 4 de outubro de 2015 não seja só mais um dia de eleições.

sábado, 3 de outubro de 2015

Onde votar?

https://www.recenseamento.mai.gov.pt/index.html é um site que vos pode ser muito útil. E porquê? Ele tem uma série de informações preciosas, inclusive o vosso número de eleitor. Por exemplo, eu ainda não sabia o meu. 



Assim que acedem ao mesmo têm os seguintes dados:



Não é fantástico!? 

Precisam de alguma informação? Digam-me na caixa de comentários.

Domingo é para ir VOTAR



O descrédito no governo ou a simples preguiça têm de ficar de lado. Domingo é dia de ir votar. Seja em branco ou num qualquer quadradinho.

Vivemos tempos de grandes dificuldades, eu sei. Porém, temos de olhar para o voto como forma de expressão. Temos de ver o voto como um direito adquirido. Um direito que faz com que o povo seja ouvido.

No entanto, o voto deve ser responsável. Não é votar em A só porque gostei do símbolo do partido. Nem é votar em B só porque é o que costuma ter menos votos. Conhecem as propostas dos candidatos? Sabem quem são os candidatos? Estas são questões importantes. Para as esclarecer não falta informação. Julgo que falta é vontade de se ser um cidadão informado. Pois se querem um país melhor há que estar informado. 

Há muito que queria votar e sempre o vi como algo complicado, que exigia análise de propostas, leitura de artigos de jornais. Sempre vi as eleições como expressão e, sobretudo, como a união de um povo. "A união faz a força" e se isso se verificar vai haver uma maioria absoluta que dá estabilidade ao governo. Se "a união faz a força" os portugueses vão às urnas amanhã. 

Temos de contrariar o presságio da abstenção. Ir às urnas faça chuva ou haja jogos de futebol. É a expressar-nos domingo que podemos melhorar o rumo do país. Juntos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover