domingo, 4 de dezembro de 2016

Ciclismo


 

Ignorado é a palavra que melhor descreve, para mim, o desporto em Portugal e, neste caso, o ciclismo. Nas cidades, podem ver pelas fotografias, há uma tentativa de valorização do ciclismo por haver cafés vocacionados a ciclistas ou pela existência (escassa) de ciclovias, embora estas estradas não existam em todos os lugares e muitas vezes sejam usadas pelos peões. Em Lisboa há até uma plataforma própria, no canto da maioria das escadas (do metro ou não) que permite transportar a bicicleta facilmente.

Andar de bicicleta não são só vantagens, eu que o diga. Há a possibilidade de mau tempo, o cansaço, as subidas infinitas, a estrada sem fim, mas há também o desfrutar da paisagem e não só. Na aldeia, andar de bicicleta não é assim tão simples, até porque não há passeios ou ciclovias, andamos lado a lado com os carros que por vezes parecem passar de raspão na bicicleta. Já apanhei muitos sustos e já conheci ciclistas que foram parar ao hospital pela irresponsabilidade dos condutores mas também pela desvalorização da bicicleta enquanto meio de transporte ou simplesmente de diversão.

Este foi o tema que mais gozo me deu fazer, de toda a série de trabalhos semanais para Fotojornalismo. É o documentar o ciclismo em Lisboa.







Esta terça-feira, dia 6, apresento-vos o meu portefólio final para a disciplina Fotojornalismo da série (Re)start. Até lá acompanhem tudo nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter

2 comentários:

  1. Realmente deviam existir muitas mais condições e respeito pelos ciclistas. É uma vergonha que assim não seja! Tanto pelos condutores, como pelos peões, que pensam que é tudo deles.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover