Mostrar mensagens com a etiqueta Crónicas de um Professor. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Crónicas de um Professor. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Opinião: Crónicas de um Professor

Em jeito de "diário" contam-se as aventuras da teacher, a professora de inglês, Maria Donzília de Jesus Almeida. Descreve-nos vários episódios divertidos de alunos com respostas sempre na ponta da língua e, posteriormente, analisa criticamente os acontecimentos.

A escrita leve e cuidada deixa de lado a minha interrogação do porquê de certos textos. Digo isto porque há textos que parecem ter sido redigidos quando a autora chegou a casa e escreveu sobre o seu dia, coisas banais. Mas até a banalidade soa interessante. Graças à escrita.

A linguagem usada dá um toque de excelência ao livro. O tom humorístico, a visão crítica, o uso "não regrado" de três pontos de exclamação e, por fim, o dialogismo com o leitor. É assim que nos incita a pensar, a ver a realidade noutra perspetiva. Não é esse o papel de um professor?

É empolgante quando raciocinamos durante a leitura. Quando há um "diálogo" com a história.

O Crónicas de um Professor tem, no entanto, certos problemas. Prendem-se com o facto de vivermos num tempo de maior consciência ambiental. As páginas foram pouco aproveitadas. Muitas são as que estão em branco, o que em termos estéticos fica bem, mas que é um desperdício. Apetece completar todos os espaços em branco para que a obra se leia menos rápido. Por exemplo, o Crónicas de um Professor tem 307 (ou 310) páginas mas de crónicas são apenas 144 folhas!!! Portanto, o livro não é bom para ler nas férias, mas sim para quem/quando se tem pouco tempo (logo, para pais é excelente). 

Aconselho-o a quem quer ser professor (claro!), aos gafanhenses, a bloggers de opinião (que nele podem encontrar muitos temas para possíveis textos) e também a quem pretenda ter uma visão (mais) crítica. 

Friso que o lado humorístico de algumas crónicas atenua a parte que poderia ser maçadora para quem não sonha ensinar. Não estou arrependida de o ter lido, mas soube-me a pouco. 


Texto escrito em parceria com a Chiado Editora.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover